Blog das Carreiras Jurídicas pela Democracia

Asilo

Olhou fundo e brabo, negando comida.

Não queria mais estar. Não mais, não assim.

Que viesse a morte como um cobertor quente a amornar os pés e lavar o rancor que trazia no peito.

Quiseram que ali vivesse.

Quisera ali morrer.

Sua vingança era não estar, estando.

Não comer, vivendo.

 

Murchar até cair de bruços e nunca mais sorver a vida fria e insonsa que lhe reservaram.

Karla Aveline, Juíza de Direito.

A ilustração é de Davi com a cabeça de Golias, de Caravaggio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to top